Sudeco combate Aedes Aegypti

Sudeco combate Aedes Aegypti

Por Assessoria de Comunicação

Publicação: Qua, 07 Fev 2018 16:14:00 -0300

Última modificação: Qui, 08 Fev 2018 14:28:24 -0300

A Sudeco implementou uma campanha de combate ao mosquito transmissor da dengue e da febre amarela nas dependências da autarquia.

Crédito: Ascom/Sudeco

Nesta quarta-feira (7), o Ministério da Saúde divulgou um balanço dos casos e das mortes provocadas pela febre amarela no Brasil. No período de 1 de julho de 2017 a 6 de fevereiro de 2018, 353 pessoas foram contaminadas, sendo que 98 morreram em razão desta doença.

Em atendimento à normativa do Ministério do Planejamento, a Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco) implementou uma campanha de combate ao mosquito Aedes Aegypti nas dependências da autarquia.

De acordo com a agente administrativa da Sudeco, Huga de Abreu Gurgel Garcia, há uma equipe composta por seis colaboradores da superintendência que se reúne uma vez por mês para fazer a verificação de possíveis focos do mosquito. Além da vistoria em banheiros, salas e demais dependências, o grupo escreve um relatório mensal.

Sempre atenta às necessidades da região Centro-Oeste, essa não é a primeira ação da qual a Sudeco faz parte para combater o inseto que transmite febre amarela, dengue, chikungunya e zika vírus.

“O primeiro grupo de trabalho foi há quase dois anos. Nós fomos nos municípios do Centro-Oeste que estavam tendo maior número de pessoas que estavam sendo infectadas pela dengue e nós fizemos uma avaliação junto ao corpo de bombeiros dos municípios nas casas em que eram registrados maiores índices de foco. Então nós aprendemos lá nesses municípios, trouxemos para a Sudeco, fizemos uma grande ação, depois nós passamos a fazer a verificação nas instalações da autarquia”, explica a analista técnica-administrativa da Sudeco, Valéria Maria do Prado Chaves Lopes.