FCO com juros menores para alavancar o agronegócio

FCO com juros menores para alavancar o agronegócio

Por Assessoria de Comunicação

Publicação: Sex, 29 Jun 2018 11:57:00 -0300

Última modificação: Qua, 04 Jul 2018 08:45:44 -0300

A partir de 1º de julho os produtores rurais do Centro-Oeste terão condições mais atrativas para financiar suas atividades com recursos provenientes do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO).  O Conselho Monetário Nacional (CMN), na última terça-feira (26), aprovou uma redução nas taxas de juros desses financiamentos e fixou a possibilidade de o tomador escolher, no ato da contratação, entre taxas pré e pós fixadas.

Essa decisão torna esses financiamentos mais atrativos à medida que as taxas de juros, que irão variar entre 5,67% a 6,64%, serão as menores oferecidas no mercado. Para as opções pós-fixadas, há uma estimativa de valor um pouco abaixo dos pré-fixados, mas que sofrerão correções mensais de acordo com os índices da inflação.

A expectativa com essa decisão é de uma maior procura por esses recursos que são um estímulo para que mais produtores tenham acesso ao crédito e possam aumentar a produtividade de seus negócios. O esforço do Governo Federal para desburocratizar os processos de financiamento resultou no crescimento recorde de 91% dos valores contratados pelo FCO em 2017, após um cenário de retração de 17% em 2016.

De acordo com a coordenadora-geral de Fundos e Promoção de Investimentos da Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), Luciana Barros, a mudança na metodologia das taxas do FCO reafirmará o papel dos Fundos Constitucionais como um dos grandes pilares para o desenvolvimento da região, principalmente no setor rural.

"Com essa nova mudança na metodologia de cálculo das taxas de juros, o Fundo incorpora também os objetivos da política macroeconômica do governo, além das políticas setoriais e desenvolvimento regional, trazendo ganhos a todos os envolvidos.”, assinalou Luciana Barros.