Histórico

Por Assessoria de Comunicação

Publicação: Sex, 09 Set 2016 14:27:00 -0300

Última modificação: Sex, 13 Jan 2017 02:12:54 -0300

Em 1967, a Fundação Brasil Central (FBC) é extinta e, em 1º de dezembro, por meio da Lei nº 5365/67, é criada a Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco) - autarquia vinculada ao então Ministério do Interior, no governo Costa e Silva. Mesmo sem incentivos fiscais, a Sudeco colabora na implementação de programas especiais para as áreas de cerrado e do pantanal mato-grossense e na integração rodoviária da região com o resto do País.

Anos depois, em 1975, lança-se o Programa de Desenvolvimento dos Cerrados (Polocentro), com o objetivo de fomentar os estudos da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) para implementação de inovações técnicas que tornariam o cerrado brasileiro apto à produção agrícola.

Em 1990, com a crise econômica e o crescimento vigoroso da adoção do modelo neoliberal, que defende a redução da ingerência do Estado na economia, enfraquecem os mecanismos e programas de planejamento estatal. A Sudeco é extinta.

Em janeiro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sanciona a Lei Complementar nº 129, criando novamente a Sudeco, instituição de natureza autárquica especial, com autonomia administrativa e financeira, vinculada ao Ministério da Integração Nacional. Com sede e foro em Brasília, abrange os estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e o Distrito Federal. Em 4 maio de 2011, a presidenta Dilma Rousseff assina o Decreto Presidencial nº 7.471 e a Sudeco volta a existir como autarquia federal vinculada ao Ministério da Integração Nacional.