Como Pleitear Financiamento

Por Assessoria de Comunicação

Publicação: Seg, 12 Set 2016 18:17:00 -0300

Última modificação: Qua, 31 Jan 2018 15:09:52 -0300

Beneficiários

 

Os recursos do FCO são utilizados para promover o desenvolvimento de atividades produtivas nos setores agropecuário, mineral, industrial, agroindustrial, de infraestrutura econômica, turístico, comercial e de serviços da Região Centro-Oeste, podendo ser obtidos por:

 

  • Pessoas Físicas;
  • Pessoas Jurídicas;
  • Firmas Individuais; e
  • Associações e Cooperativas de Produção.

 

Como pleitear financiamentos com recursos do FCO

 

O interessado deve dirigir-se a uma agência de um dos agentes operadores do Fundo, a saber:

 

  • Banco do Brasil S.A. (BB), para empreendimentos em qualquer município da Região Centro-Oeste;
  • Banco de Brasília (BRB), para empreendimentos localizados no Distrito Federal e nos municípios de Goiás integrantes da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno – RIDE;
  • Agência de Fomento de Goiás (Goiás Fomento), para empreendimentos localizados no Estado de Goiás; exceto nos municípios Goianos integrantes da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (RIDE);
  • Banco Cooperativo do Brasil (Bancoob), para empreendimentos em qualquer município da Região Centro-Oeste;
  • Sistema de Crédito Cooperativo (Sicredi), para empreendimentos localizados nos Estados de Goiás (inclusive nos municípios integrantes da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno – RIDE), Mato Grosso e Mato Grosso do Sul;
  • Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), para empreendimentos localizados no Estado de Mato Grosso do Sul; e
  • Agência de Fomento de Mato Grosso (MT Fomento), para empreendimentos localizados no Estado de Mato Grosso.
  • O Banco do Brasil atua com todos os portes de tomadores e as demais instituições atuam com mini, micro, pequenos e pequeno-médios tomadores.


O Banco do Brasil atua com todos os portes de tomadores e as demais instituições atuam com mini, micro, pequenos e pequeno-médios tomadores.

 

 

Encargos Financeiros

 

A Metodologia de cálculo dos encargos financeiros incidentes sobre o Programa de FCO Empresarial, para as operações contratadas a partir de 1º de janeiro de 2018, está definida pela Resolução nº 4.622, de 02.01.2018, do Conselho Monetário Nacional (CMN).

A forma de divulgação das Taxas de Juros do FCO, de que trata a Resolução CMN n.º 4622, de 02.01.2018, está estabelecida pela Circular do Banco Central do Brasil n.º 3.874, de 03.01.2018.

O Comunicado do Banco Central do Brasil n.º 31.555, de 08.01.2018, divulga os componentes prefixados da Taxa de Juros do FCO.

Já do setor rural, os encargos financeiros e bônus de adimplência estão definidos pela Resolução CMN n° 4.578, de 07.06.2017, para operações contratadas no período de 1º de julho de 2017 a 30 de junho de 2018.

 

 

Carta-Consulta

 

As propostas de financiamento com recursos do FCO devem ser apresentadas:

  • mediante proposta de financiamento, no caso de valor inferior a R$ 1 milhão. Obs.: esses parâmetros são aplicáveis a todos os Programas do FCO, exceto Pronaf.
  • mediante carta-consulta a ser entregue na agência operadora – concomitante à apresentação da proposta de financiamento – quando se tratar de financiamento de valor igual ou superior R$ 1 milhão